Histórias Maquilhadas #1

quarta-feira, agosto 19, 2015



Hoje não temos um post especial, venho apenas partilhar uma pequena história do meu percurso com a maquilhagem. Talvez venha a partilhar mais algumas assim no futuro, como erros cometidos, e outras peripécias pelas quais quase todas nós passamos.
Hoje ao cruzar-me com esta imagem casualmente, doeu-me ligeiramente o coração e lembrei-me porquê.

Quando tinha 12 anos ganhei num passatempo da Revista Super Pop, nem sei se ainda existe, mas na altura era a revista das pré-adolescentes, só cerca de um ano depois comecei a comprar Ragazza e Vogue (13 foi a idade oficial da transição criança-adolescente), bem nisto eles tinham nas páginas de beleza uma espécie de rubrica de conselhos e dicas de beleza da leitora, e a "carta" (sim email ainda não era uma coisa comum) escolhida em cada edição ganhava uma paleta deste género da marca Deborah.
Um sonho de prémio para mim na altura, que obviamente não tinha dinheiro para comprar algo semelhante sequer nem ninguém me dava maquilhagem de prenda porque era "muito nova". 
Bem nisto, a primeira carta que envio é escolhida, aparece na revista para minha surpresa, porque não avisaram(fiquei em êxtase), algumas semanas depois recebo o prémio.

Ao vivo ainda era mais bonita que a imagem da revista, era a menina dos meus olhos, e a coisa de maquilhagem mais preciosa que possuía, o resto era algo como 2 lipglosses e um blush.
Passado poucos dias uma amiga veio a casa fazer um trabalho de grupo e agarrou nela para ver e deixou-a cair quase de imediato. Resultado, 90% das sombras e blushes partiram e tinha um arco-íris de pó quando a abri, os batons/glosses estavam cobertos de pó também, uma nojeira de pigmento e purpurinas que acabou por ir para o lixo porque não tinha salvação.
O mais giro foi essa minha ex-amiga não ter ficado minimamente preocupada e ainda disse com a maior cara de pau "ah não te custou nada também", enquanto me destruiu um pequeno sonho conquistado, pensando bem hoje em dia, pelas atitudes dela que mais tarde que me levaram a afastar e cortar relações, acho que fez de propósito, por inveja ou simplesmente por maldade, infelizmente há pessoas assim.

Posts Relacionados

11 COMENTÁRIOS

  1. Ah, sim, a bela da Super Pop. Acho que me lembro mais ou menos das paletas que eles ofereciam, mas nunca concorri, porque a minha mãe não me deixava. ahah. Bem, que bela "amiga" essa e que grande lata ela teve!

    Lena's Petals xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha era vermelha por fora eheh :D infelizmente não encontrei imagens! Eu concorri sem a minha mãe saber, quando viu a paleta ficou toda surpreendida por eu ter ganho xD
      Sim amigas assim ninguém precisa de inimigas right? :p

      Eliminar
  2. Acho que todas nós em algum tempo da nossa vida desejamos esta paleta. Quem nunca gostou de arco íris? não importa se metade não era usado ou o azul era usado em modo "palhaço".
    E no final ainda deu para perceber o tipo de pessoa que tinhas na tua vida (e que provavelmente agora estará-se a roer ao ver a tua coleção de maquilhagem). :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Era muito gira a paleta, foi mesmo uma facada no coração... Sim infelizmente demorei um pouco a perceber, mas consegui afastar-me, mas ainda me fez a vida negra por uns tempos... Entretanto mais de 10 anos depois encontrou-me no FB há tempos, levou logo um block LOL xô diabo

      Eliminar
  3. Também me lembro desses concursos da Super Pop (e da Bravo ahah), só participei uma vez e como não ganhei amuei para o resto dos meus dias como leitora (que também não foram muitos). A minha mão ofereceu-me uma caixinha do género, bem mais pequena, da Yves Rocher. Ainda hoje a guardo. Curiosamente também tive uma "amiga" que me roubou umas sombras dessa caixa. Pré-adolescentes são más.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar
  4. Há gente assim....não sabe lidar com o que o bom que os outros têm :/
    Eu lembro-me de uma colega que passou grande parte do seu tempo a meter-se comigo por causa do meu acne - como se ela não o tivesse também na cara.
    Hoje em dia ela e uma outra rapariga são pessoas com as quais não quero contacto. Há uma delas que ainda encontro aqui perto de casa e well...não há nada como virar-lhe a cara e levantar a cabeça a caminho de casa.

    Eu por acaso nunca tive nenhuma destas, maioritáriamente porque de vez em quando cuscava as da minha mãe. Mas percebo a dor de conseguir uma para depois destruirem :/
    beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, gente estúpida e insegura, gostam de ver os outros abaixo sempre. Também as apanhei, além desta...
      Ignorar é mesmo o melhor, algumas dessas pessoas vêem-me falar como se nada fosse, levam com o maior desprezo, nem bom dia nem boa tarde.

      Eliminar
  5. Oh que história engraçada! Apetece-me bater nessa menina agora :o Ai filha de uma grandessíssima! E ainda te tenta adicionar no facebook! Manda-lhe pelo correio uma mini paleta e diz" agora não partas esta! Beijinho no ombro" ahah Só que não :p

    Love,
    sweetcamomile.blogspot.pt .

    ResponderEliminar
  6. Também tive 'amigas' assim, infelizmente. Mas essa história até me fez doer o coração.
    Nunca tive nada do género. Curiosamente, nunca me interessei muito por maquilhagem. Só me comecei a maquilhar verdadeiramente pelos 28 anos porque o emprego da altura assim o exigia: uma obrigação que se transformou rapidamente numa paixão :)

    ResponderEliminar
  7. A Bitch!! Eu era fã da Bavo :D Epah ainda me lembro quando a minha mãe me comprou as primeiras e o meu pai não gostou nada da ideia xD
    Além disso, adivinha qual foi a minha primeira mini paleta de sombras? da Deborah xD Era uma felicidade sair à rua com uma sombra azul bebé na pálpebra toda e ainda de lápis branco nos olhos xD

    Algo tipo isto

    http://m1.paperblog.com/i/134/1341356/paletas-deborah-milano-L-NvBll1.jpeg

    ResponderEliminar

Escrever comentário...