Curly Girl Andrea

sexta-feira, maio 13, 2016

Apresento-vos a Andrea,  é a minha segunda entrevistada da saga que se segue de Curly Girls!
Para quem ainda não apanhou ou perdeu o post anterior a explicar melhor "o que é isto?" podem ver aqui.

"Conheci" a Andrea por meio de uma amiga em comum (obrigada susy), digo que conheci entre aspas porque nunca a cheguei a conhecer pessoalmente, falamos um bocadinho online sobre um pequeno grande talento que ela tem, o crochet. Para mim é uma arte, daquelas que sempre quis aprender mas nunca tive ninguém que me ensinasse, e acho que cada vez se perde mais com o tempo, as novas gerações já não se interessam muito por isto. 
A Andrea decidiu aplicar os seus dotes num pequeno negócio como passatempo, nasceu assim o Le Carré, com acessórios como por exemplo golas, mangas, coleirinhas de gato, fitas de cabelo, qualquer coisa que seja possível concretizar com crochet ela faz, no formato e cor que mais gostarem.

Nisto quando andava à procura de amigas e conhecidas com caracóis ela foi uma das primeiras que contactei e prontamente disse que sim, mesmo achando que não ia ter grande coisa a dizer ou a aconselhar (modéstia a dela), saiu esta bela entrevista, para vermos várias vertentes e maneiras de encarar os próprios caracóis, é isso que procuro, diversidade, pessoas diferentes! 


1. Normalmente há aquele padrão de beleza e facilidade dos cabelos lisos, mas quando se tem caracóis durante a infância e adolescência pode ser complicado gostar do nosso cabelo ou aceitar o seu formato, como foi para ti? Conta-nos mais um bocadinho sobre isso.

Nunca tive qualquer complexo em relação aos meus caracóis. Felizmente sempre achei que era perfeitamente normal – e é, na realidade. Não é fácil domar um cabelo assim, e claro que tive fases menos positivas, principalmente porque vivi os anos 80 (escovar caracóis a seco e fazer franja? Credo!), mas nunca senti qualquer tipo de inferioridade na adolescência em relação a outras raparigas com cabelos lisos, por exemplo.

2. Já o esticaste? Tentaste fazer alisamento? Como te sentes quando o vês assim diferente?
Apenas o estico quando corto. E faço-o mais para variar um pouco e, confesso, para ter o prazer de passar os dedos de forma infinita naquele sedoso todo (quem tem caracóis sabe do que falo! J). Ultimamente não o tenho feito porque acho que não me favorece especialmente, tal é a habituação de me ver com mais volume. Prefiro os caracóis, sem dúvida.

3. És daquelas pessoas que anda sempre em busca de novos produtos para o cabelo, para o moldar, definir, hidratar, evitar frizz? Ou nem por isso? Vives com o básico?

Vivo com o básico. Tenho aqueles cuidados essenciais e felizmente encontrei alguns produtos há já algum tempo que me ajudam a domar a fera.

4. Diz-me que produtos usas actualmente ou os teus favoritos que fazem toda a diferença no look final.

Como disse anteriormente, sou muito básica em relação a produtos. Uso marcas de supermercado para a higiene quase diária – sim, eu sei que não devia lavar tantas vezes o cabelo, mas sou um pouco paranóica com isso -, não dispenso a máscara de manteiga de karité e óleo de abacate da garnier, uma espuma para caracóis antes da secagem, e um óleo anti-frizz para definir melhor depois. Este óleo, Oil Reflections da Wella, foi-me recomendado pela minha querida cabeleireira (Madame Dussu, na LX Factory, que recomendo imenso) e é óptimo, além de ter um cheirinho maravilhoso.

5. Algum truque em especial a ter para cuidar melhor deles? Toalhas, secadores, ferros, óleos?
O principal truque é pentear o cabelo antes da lavagem, não pentear depois, e secar sempre com difusor. Usar a espuma antes da secagem e o óleo depois, como disse anteriormente.

6. Penteados ou acessórios, há alguns que costumes fazer ou gostas de andar com eles à solta por norma?

Sou um desastre no que toca a penteados. Quando tinha o cabelo enorme, bem que tentava fazer penteados diferentes, especialmente porque adoro a estética mais antiga com penteados super elaborados e entrançados. Mas desistia sempre e acabava por andar com ele solto ou com uma trança lateral. Agora que o tenho curto, ando sempre com ele solto.

7. Neste momento és feliz e estás de bem com o teu cabelo? Achas que é uma das melhores características da tua imagem?

Adoro ter o cabelo assim. Vivo sempre numa luta interior entre o manter curto e o deixar crescer novamente, mas não viveria sem os meus caracóis. Fazem parte da minha personalidade, acho. 


Posts Relacionados

2 COMENTÁRIOS

  1. Que cabelo maravilhoso! E que inveja :p

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. (Btw, aquelas coleiras para os gatos são tão lindas!)

    ResponderEliminar

Escrever comentário...